Notícias

17 de outubro de 2018

ERRATA | PROCESSO SELETIVO PÚBLICO SIMPLIFICADO DE BOLSISTAS – INSTRUTORES

Errata

O Presidente do Instituto Estadual de Desenvolvimento da Educação Profissional de Rondônia – IDEP, no uso de suas atribuições legais, mediante as condições estipuladas nesta ERRATA e demais normas pertinentes à matéria, TORNA PÚBLICO a Primeira Errata do Edital Nº 2/2018/IDEP-GAB PRONATEC PRISIONAL – BOLSA FORMAÇÃO  PROCESSO SELETIVO PÚBLICO SIMPLIFICADO DE BOLSISTAS – INSTRUTORES, conforme segue:

Onde se Lê:

No subitem 1.3. O Processo Seletivo Público Simplificado para Instrutor do Pronatec Prisional, a que se refere o presente Edital, estará sob Coordenação Geral do PRONATEC/RO e operacionalizado pela Comissão instituída pela Portaria nº 67 de 06/09 de 2018/IDEP-GAB.

Leia-se:

No subitem 1.3 O Processo Seletivo Público Simplificado para Bolsista Instrutor do PRONATEC Prisional, a que se refere o presente Edital, estará sob Coordenação Geral do PRONATEC/RO e operacionalizado pela Comissão instituída pela Portaria nº 67 de 06/09/2018/IDEP -GAB.

Onde se Lê:

Nos subitens

9.1.2. Período de inscrições: de 15 a 19 de outubro de 2018, das 08h às 13h.

9.1.3. Resultado preliminar do: 24 de outubro de 2018.

9.1.4. Apresentação de recursos: 26 de outubro de 2018 até às 13 h.

9.1.5. Publicação do resultado final: 30 de outubro de 2018, das 16 às 19h.

Leia-se:

9.1.2.  Período de inscrições: de 15 a 25 de outubro de 2018, das 8 h às 13 h.

9.1.3. Resultado preliminar do: 29 de outubro de 2018.

9.1.4. Apresentação de recursos: 30 de outubro de 2018 até às 13 h.

9.1.5. Publicação do resultado final: 01 de novembro de 2018, das 16 às 19 h.

Onde se lê:

No subitem

10.3. A comprovação de experiência deverá ser realizada por meio de declaração de atuação pelo órgão ou instituição em que atuou, em papel timbrado, com assinatura e carimbo do gestor ou, quando for o caso, carteira de trabalho. Para os casos de notório saber, será realizado entrevista pela banca examinadora e apresentação de declarações ou outro documento comprobatório dos trabalhos realizados, referente aos cursos.

Leia-se:

No subitem

10.3. A experiência deverá ser comprovada por meio de declaração de atuação, em papel timbrado, com assinatura e carimbo do gestor da instituição ou órgão em que atuou ou pelos registros na carteira de trabalho.

Onde se Lê:

No ANEXO III QUADRO DE FORMAÇÃO MÍNIMA EXIGIDA PARA OS CURSOS DE FORMAÇÃO INICIAL CONTINUADA – FIC

CURSO

FORMAÇÃO MÍNIMA EXIGIDA

COMUM PARA TODOS OS CURSOS

Profissional com formação de Nível Superior completo em área correlata ao curso ou Nível Médio com experiência demonstrada através de: Notório Saber, ratificado por meio de cursos na área e/ou declaração de atividades profissionais e/ou instrução de cursos na área ou afins.

Leia-se:

QUADRO DE FORMAÇÃO MÍNIMA EXIGIDA PARA OS CURSOS DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA – FIC

CURSO

FORMAÇÃO MÍNIMA EXIGIDA

COMUM PARA TODOS OS CURSOS Profissional com formação de Nível Superior completo em área correlata ao curso ou Nível Médio com experiência comprovada por meio de declaração formal de atividade de instrução emitido pelo gestor responsável pela instituição responsável.

Onde se lê:

No ANEXO IV  QUADRO DE RESUMO DE TÍTULOS

              CRITÉRIO                            PONTOS    PONTOS       MÁXIMOS   PONTOS     OBTIDOS    IDEP (Não preencher)
Formação (Pontuação NÃO cumulativa) Escolaridade (requisito básico com necessidade de comprovação autenticada) Graduação – 10 (dez) pontos.           10
Nível Médio – 08 (oito) pontos.
Titulação (Pontuação NÃO cumulativa) Comprovada por meio da apresentação dos títulos. Técnico Profissionalizante – 18 (dezoito) pontos

Especialização na área – 10 (dez) pontos.

Mestrado na área – 15 (quinze) pontos.

Doutorado na área – 20 (vinte) pontos.

          20
Experiência de Instrução de Cursos, comprovada com declaração formal emitida pela Instituição responsável Atividade de instrução de cursos em qualquer área –  15 (quinze) pontos para cada curso – máximo duas vezes.         40
Atividade de Instrução de curso objeto da seleção deste Edital,  20 (vinte) pontos – máximo duas vezes.
Capacitação Participação em congressos, seminários, colóquios, ou cursos de curta duração com no mínimo 16 horas na área que pretende atuar – 4 (quatro) pontos por participação – máximo cinco cursos         20
Atuação como Bolsista PRONATEC em períodos anteriores Para cada módulo ministrado pelo bolsa Formação – 02 (dois) pontos, máximo cnco módulos.         10
SOMATÓRIO DOS PONTOS OBTIDOS        100

Leia-se:

              CRITÉRIO                            PONTOS    PONTOS       MÁXIMOS   PONTOS     OBTIDOS    IDEP (Não preencher)
Formação (Pontuação NÃO cumulativa) Escolaridade (requisito básico com necessidade de comprovação autenticada) Graduação – 10 (dez) pontos.           10
Nível Médio – 08 (oito) pontos.
Titulação (Pontuação NÃO cumulativa) Comprovada por meio da apresentação dos títulos.

Técnico Profissionalizante – 18 (dezoito) pontos

Especialização na área – 10 (dez) pontos.

Mestrado na área – 15 (quinze) pontos.

Doutorado na área – 20 (vinte) pontos.

          20
Experiência de Instrução de Cursos, comprovada com declaração formal emitida pela Instituição responsável Atividade de instrução em um dos cursos constantes do Anexo II deste Edital  – 15 (quinze) pontos. (pontuação não cumulativa)         40
Atividade de Instrução em Curso Técnico de Nível Médio 25 (vinte e cinco) pontos – . (pontuação não cumulativa)
Capacitação Participação em congressos, seminários, colóquios, ou cursos de curta duração com no mínimo 16 horas na área que pretende atuar – 4 (quatro) pontos por participação – máximo cinco cursos         20
Atuação como Bolsista PRONATEC em períodos anteriores Para cada módulo ministrado pelo bolsa Formação – 02 (dois) pontos, máximo cinco módulos.         10
SOMATÓRIO DOS PONTOS OBTIDOS        100

 

EDITAL: EDITAL PROCESSO SELETIVO PÚBLICO SIMPLIFICADO DE BOLSISTAS – INSTRUTORES

LINK PARA INSCRIÇÃO: https://goo.gl/forms/06xPtpJlVJXAw6rv2

Categorias

Sem categoria